Cresol
Lista Telefônica
Imagem de telefone

Nasa descobre outra 'Super-Terra' em zona habitável no Universo

Postada em: 09/02/2024 Atualizada em: 09/02/2024 10:10:59 Número de visualizações 1060 visualizações
LinkedIn whatsapp
Nasa descobre outra 'Super-Terra' em zona habitável no Universo

O planeta pode ainda estar acompanhado de TOI-715c, outro planeta que, se confirmado, será o menor já descoberto pelo satélite TESS


O Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito (TESS) da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) fez a descoberta de mais uma "Super-Terra", desta vez, localizada a 137 anos-luz de distância do nosso planeta. Batizado como TOI-715b, o planeta pode ainda estar acompanhado de TOI-715c, outro planeta que, se confirmado, será o menor já descoberto pelo satélite americano.


Ambos orbitam uma estrela anã vermelha de características específicas, como ausência de brilho e temperaturas mais baixas que a do nosso Sol. A órbita em torno dela leva apenas 19 dias.


A tendência é de que os planetas tenham água líquida, um elemento crucial para condições de vida, devido à sua posição na chamada "zona habitável conservadora" do Universo. Esse termo se refere a áreas ao redor de uma estrela onde os planetas recebem insolação semelhante à da Terra.


Apesar de outros fatores, como uma atmosfera adequada, serem essenciais para sustentar água em estado líquido, a posição na "zona habitável conservadora" oferece uma perspectiva promissora, de acordo com o indicado pelas medições da agência americana.


A definição de "Super-Terra", segundo a Nasa, abrange planetas maiores e com massa até dez vezes superiores à da Terra. De acordo com o artigo publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, onde estão descritos os detalhes da descoberta, TOI-715b tem 1,55 vez o raio do nosso planeta, a massa por sua vez representa 3,02 Terras.


O sistema que envolve a nova Super-Terra deve ser alvo de análises partindo do James Webb, telescópio espacial da Nasa, que irá avaliar a existência de atmosfera e campo magnético dos planetas, critérios importantes para hipóteses como a existência de vida nos planetas.

Fonte: Por Estadão

Compartilhe:
LinkedIn whatsapp