JC Imoveis

Policial Militar de folga impede que mulher tire a própria vida na ponte do rio São Francisco Falso

Postada em: 17/12/2018 Atualizada em: 17/12/2018 13:57:19 Número de visualizações 782 visualizações
LinkedIn whatsapp
Policial Militar de folga impede que mulher tire a própria vida na ponte do rio São Francisco Falso

O ato de bravura de um policial militar que estava de folga na manhã desta segunda-feira (17), salvou a vida de uma mulher, que caiu no rio São Francisco Falso, entre Santa Helena e o distrito de Sub-Sede, na rodovia PR-317.

O soldado Lindomar Baller passava de carro sobre a ponte, a caminho de uma consulta pediátrica de sua filha de 6 meses de idade, quando percebeu uma mulher cabisbaixa, sentada na lateral da ponte. Imaginando que ela pretendesse saltar no rio, ele parou o carro para tentar evitar uma tragédia.

“Estacionei o carro, fui a pé em direção à mulher. Disquei para o 190 e quando olhei de volta na direção em que ela estava, vi apenas o vulto dela e ouvi o estampido na água”, contou o soldado.

Baller é soldado da Polícia Militar a cerca de 3 anos e a 1 ano e 10 meses atua no BPEC - Batalhão de Patrulha Escolar, em Santa Helena e nunca havia passado por uma situação dessas.

“Quando percebi que ela havia se jogado, desci em direção ao rio para tentar salvar aquela vida, porém eu precisava agir da maneira correta e com segurança, para que eu também não acabasse me tornando outra vítima”, frisou Baller.

Conforme o policial, por duas vezes a mulher afundou nas águas do rio e na segunda vez que ela voltou à superfície ele conseguiu tomá-la pelos braços e levá-la até a margem com segurança.


As pessoas não paravam

Soldado Baller sentiu a indiferença das pessoas que passavam pelo local. Ele não conseguiu ajuda de populares: “Ela estava muito desesperada e em todo o tempo queria retornar para a água. Foi muito trabalhoso e eu estava sozinho. Por várias vezes pedi ajuda para quem passava pelo local, mas ninguém parava. Até que o sargento Adelar Schmidt, da Polícia Ambiental, passou pelo local com uma equipe policial e parou para auxiliar”, detalhou o militar.

O Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e SAMU foram acionados e estiveram no local para prestar atendimento à mulher, sendo a mesma encaminhada ao PAM para avaliação médica.


Misto de emoções

Agir sozinho, oferecendo riscos à própria vida, não é uma atitude comum aos policiais, mas o soldado destaca que teve o máximo de cautela possível e sabia que sua ação poderia ser a única forma de salvar aquela vida.

Após a consulta da filha, o PM foi ao PAM verificar a situação da mulher. Soube que ela estava medicada, estabilizada e sob acompanhamento clínico. Assim que possível ele pretende buscar outras formas de auxiliar a mulher.


** Envie notícias, fotos, vídeos e sugestões para o Portal Missal pelo WhatsApp (45) 99809-7801.



Fonte: Correio do Lago

Compartilhe:
LinkedIn whatsapp