Sicredi

Vereador de Itaipulândia luta pela implantação do auxílio emergencial municipal

Postada em: 26/06/2020 Atualizada em: 26/06/2020 19:36:54 Número de visualizações 1199 visualizações
LinkedIn whatsapp
Vereador de Itaipulândia luta pela implantação do auxílio emergencial municipal

Roberto Piano (PT) propõe ampliação da ajuda financeira a famílias afetadas pela crise do novo coronavírus e defende renda básica permanente no próximo ano


Enquanto o Governo Federal anuncia mais duas parcelas do pagamento do auxílio emergencial, o vereador de Itaipulândia Roberto Piano (PT) luta pela implantação do Auxílio Emergencial Municipal para minimizar os impactos econômicos na população de baixa renda durante a crise do coronavírus.

A indicação do vereador foi apresentada há 90 dias, segundo ele, muito antes da aprovação do benefício pela Câmara dos Deputados. “Minha proposta é criar um auxílio no valor de um salário mínimo de complementação ao benefício federal, ampliando ainda mais a ajuda financeira a famílias carentes”, explica Roberto.

Em Santa Helena, cidade vizinha a Itaipulândia, a prefeitura implantou proposta semelhante. “Nossa ideia foi pioneira e mesmo com um orçamento anual de R$ 140 milhões para atender uma população de 12 mil habitantes, a prefeita da nossa cidade parece desinteressada no assunto”, reclama o vereador.

Roberto calcula que se fosse aprovado o Auxílio Emergencial Municipal atenderia cerca de 3, 5 mil moradores de Itaipulândia. “Nesse momento delicado da Pandemia esse projeto é de extrema importância. Infelizmente até o momento a gestora pública não se manifestou favorável, mas seguimos firmes cobrando e lutando para que a proposta seja implantada”, ressaltou o vereador, acrescentando ainda que o dinheiro também vai ajudar a injetar dinheiro no comércio local. 

O vereador adiantou que vai protocolar na Câmara de Vereadores uma proposta para entrar em vigor no próximo ano transformando o auxílio emergencial em renda básica de cidadania. “Espero que a população saia vitoriosa com a implantação do benefício já durante a Pandemia e daí possamos iniciar um novo estudo pela permanência do auxílio que faz toda diferencia para as famílias carentes da nossa cidade”, argumentou.


Compartilhe:
LinkedIn whatsapp